Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Academia de Música

Cursos

Iniciação Musical

Fazer música é uma questão familiar.

Os pais transmitem à criança o sentimento de interesse por ela e por aquilo que ela faz.

Dos 4 aos 6 anos a formação musical com "Max & Mia no País Maravilhoso da Música" dá-se continuamente e prepara-se metodicamente o futuro para a aprendizagem de um instrumento a partir dos 6 anos.

Os aspetos importantes destas aulas são cantar, na sua variedade tonal e conhecer os diferentes instrumentos musicais, assim como trabalhar os exemplos de modelos propostos pelos professores.

Cada aluno terá na sala de aula um teclado.

Cursos Infantis

Em todos estes cursos os alunos tem aula de Instrumento Individual + 1 Aula de Formação Musical em grupo

  • Acordeão
  • Baixo
  • Bateria
  • Canto
  • Cavaquinho
  • Clarinete
  • Coro Infantil/Juvenil
  • Flauta Transversal
  • Guitarra Acústica e Eléctrica
  • Guitarra Portuguesa
  • Harpa
  • Piano
  • Saxofone
  • Trombone
  • Trompete
  • Violino
  • Violoncelo

Cursos Livres

Em todos estes cursos os alunos tem aula de Instrumento Individual + 1 Aula de Formação Musical em grupo

  • Acordeão
  • Baixo
  • Bateria
  • Canto
  • Clarinete
  • Combos
  • Cordofones
  • Coro Adulto
  • Flauta Transversal
  • Guitarra Acústica e Eléctrica
  • Harpa
  • Piano
  • Saxofone
  • Trombone
  • Trompete
  • Violino
  • Violoncelo

Cursos de Jazz

O Curso de Jazz da Valentim de Carvalho do Porto pretende desenvolver competências performativas, de liderança e de trabalho em grupo, bem como preparar os alunos para uma carreira académica a nível universitário.

A escola Valentim de Carvalho do Porto, com uma experiência de mais de 20 anos no ensino da música, reuniu nos últimos anos um corpo docente de profissionais especializados, que serve por si só como garantia do alcance dos objectivos propostos.

1º Ano 2º Ano 3º Ano
Treino Auditivo I
Instrumento I
Combo I
Orquestra (opcional)
Treino Auditivo II
Instrumento II
Combo II
Análise I
Orquestra (opcional)
Treino Auditivo III
Instrumento III
Combo III
Análise II
Harmonia ao Piano
Orquestra

 

+ info: Escola de Música Valentim de Carvalho Porto
Avenida da Boavista, 1142, 4100-113 Porto

Email: escolademusicaporto@valentim.pt
Telef.: +351 226 097 782
Tlm.: +351 917 384 471

  Competencias gerais Temas obrigatórios
ANO 0 Prep 1 Técnica básica
pentatónica
Blues
Now's the time
Watermelon Man
Mr P.C.
  Prep 2 Escala maior
Escala menor natural
Little suede Shoes
Bye Bye Blackbird
I got Rythmn
 
ANO 1 Nível 1 Dórico
Mixolídio
Menor Harmónica
Billies bounce
Autumn Leaves
Oleo
Take the A train
  Nível 2 Lídio
Frigio
Lócrio
Stolen Moments
But not for me
Ornithology
Alone together
 
ANO 2 Nível 3 Hexafona
Diminuta
Menor melódica
On green Dolphin Street
All the things you are
Someday my prince will come
There will never be another you
  Nível 4 7 da menor melódica
4 da menor melódica
Just Friends/it could happen to you
Half Nelson
Blues For Alice
Anthropology
 
ANO 3 Nível 5 Outros da m melodica
Maior Harmónica
...
Days of Wine And Roses
I Should Care
Like Someone in Love
Donna Lee
  Nível 6 Consolidação
Preparação
do concerto Final
Body and Soul
Stella By Starlight
I Remember You
Confirmation
Teoria/Afinação/Audição Ritmo
Prep 1
Notação

noção de intervalo

intervalos de 2ª e 3ª
mínimas
semínimas
colcheias
contratempos
semínimas com ponto
 
Prep 2
Construção das escalasMaiores
Grausda escala maior
intervalos (4ª, 5ª, 8ª P)
Triades maiores
Triades menores
pentatónicas
escala de blues
Escala menor natural
sincopas
tercínas
semicolcheias
tercinas/pausa
 
Nível 1
Escala menor harmónica
Escala menor melódica
intervalos (revisão + 4ª e 5ª aumentadas)
inversão de intervalos
formação de acordes
Modos da escala maior (dórico, mixolídio)
Triades diminutas, triades aumentadas


compassos simples/compostos
6/8 9/8 12/8
leitura com swing
 
Nível 2
noções de Harmonia
inversões de acordes
Tetrades
Modos da escala maior (cont. Lídio, frigio, lócrio)
intervalos (6ª e 7ª M e m)
II-V-I
progressões simples
 
 
Nível 3
Escalas hexafona
Modos da maior (revisão)
escalas m harm, blues, pentatónicas (revisão)
modulação
II-V-I menor (lócrio, 5 m harm, m natural)
linhas de baixo Blues
intervalos (revisão)


mudanças de compasso
 
Nível 4
extensões dos acordes
Escala diminuta
estrutura I've got rhythm - linha de baixo
Modos da menor melódica (7, 4)
polirritmias
 
Nível 5
intervalos superior a 8va
acordes com extensões alteradas
Compassos irregulares
 
Nível 6
Consolidação de toda a material dada...
AVALIAÇÂO GLOBAL
 

Outros Cursos

A Música é, ao mesmo tempo, uma arte e uma ciência, pelo que deve ser apreciada pela emoção e compreendida pela inteligência.

A disciplina de Acústica Musical contém os "utensílios" indispensáveis para uma compreensão básica do som e consequentemente da Música. O estudo do som musical é importante apenas porque a Música o é e porque a qualidade do som é importante para a Música.

Na Acústica Musical estudam-se não só as bases físicas da Música, mas também alguns elementos importantes de outras ciências como: anatomia, acústica arquitectural, fisiologia, psicologia, construção de instrumentos, estética, etc.

A Acústica Musical é uma disciplina  que tem como objectivos:

  • Compreender o fenómeno sonoro, desde que ele nasce até que chega ao receptor;
  • Compreender as relações existentes entre a ciência física e a arte musical;
  • Conhecer os instrumentos musicais de forma mais aprofundada;
  • Conhecer o funcionamento dos aparelhos fonador e auditivo e em especial o conjunto de sensações e percepções dependentes do estímulo acústico exterior;
  • Conhecer os problemas relacionados com as condições acústicas dos locais segundo a finalidade dos mesmos;
  • Adquirir uma formação de base que lhe permita acompanhar um ensino mais aprofundado da Acústica Musical nos diversos cursos superiores de Música.

"Fado: interpretação e repertório"

Pensado com o objectivo de promover, preservar e valorizar este género musical, o novo curso livre de “Fado: interpretação e repertório” pretende proporcionar aos formandos:

  • Aulas individuais onde se aborde o repertório, os aspectos técnicos vocais específicos, a componente interpretativa, a poética/imagética, a evolução histórica, a definição de um estilo próprio inerente a cada cantor.
  • Aulas de conjunto com os cordofones do Fado (guitarra portuguesa, guitarra clássica, baixo/contrabaixo), possibilitando recriar a experiência concreta e aperfeiçoar o improviso e a performance.
  • Apresentações para o público em geral, com o fim último de valorizar o trabalho dos formandos e viabilizar a sua auto-confiança, permitindo a ponte para a prática autónoma da actividade.

 

Nesta disciplina vão ser abordadas práticas musicais e performativas contemporâneas, procurando-se criar um espaço que acolha influências de elementos tão diversos como Bach, Cage, partituras convencionais, partituras gráficas, improvisação livre, corpo e voz.

Sendo uma disciplina essencialmente performativa, baseada na simples ideia de que as pessoas se afinam consigo próprias, com os outros e com o meio, almeja-se o desenvolvimento de vocabulários musicais e performativos variados que complementem uma educação musical mais tradicional.

As novas tecnologias são hoje em dia ubíquas e uma ferramenta valiosa para músicos, compositores e educadores.

A variedade e qualidade de software gratuito que tem surgido nos últimos tempos permite a concretização de projectos anteriormente apenas possíveis em estúdios profissionais, abrindo dessa forma novas portas à criação, performance e educação musical.

Assim, nesta disciplina vão ser abordados diferentes softwares ligados à criação musical, designadamente o MuseScore - um software de edição de partituras (https://musescore.org) - e o Audacity - um editor de áudio (http://sourceforge.net/projects/audacity/) -, bem como conceitos genéricos mas básicos de áudio digital e MIDI, viajando-se ainda à programação musical com recursos simples (e.g. www.makeymakey.com).

Nestas aulas pretende-se desenvolver o trabalho de grupo e abordar as bases do trabalho de ator a partir do jogo cénico e da construção de personagem.
Pretende-se também estimular a criatividade e a partilha de ideias.

Facebook Linkedin Twitter Google + Pinterest